• denuncias
  • peticionamento
  • Mediação
  • administracao publica
  • fraudes trabalhistas
  • liberdade sindical
  • meio ambiente
  • promocao igualdade
  • trabalho escravo
  • trabalho infantil
  • trabalho portuario
  • mov procedimentos
  • autenticidade de documentos
  • Acordo do MPT com federação sindical beneficia 195 mil trabalhadores metalúrgicos em SP
  • Sem título-1
  • cartaz 2
  • peticionamento eletronico DTI
  • AVISO TELEFONIA2

Acordo do MPT com federação sindical beneficia 195 mil trabalhadores metalúrgicos em SP

Sindicatos podem instituir contribuição negocial, mas outras taxas além desta não poderão ser cobradas de quem não é filiado

Acordo judicial firmado entre o Ministério Público do Trabalho (MPT) em São Paulo e a Federação dos Trabalhadores Metalúrgicos do Estado de São Paulo na última semana (7/5) irá beneficiar aproximadamente 195 mil trabalhadores metalúrgicos do estado de São Paulo.

O documento prevê mudanças no pagamento de contribuições por filiados e nãofiliados. Ele permite que os 13 sindicatos de metalúrgicos do estado, representados pela federação, instituam a contribuição negocial mediante efetiva negociação coletiva, que não preveja renúncia de direitos. Mas, nesse caso, outras taxas como contribuição sindical, imposto sindical e qualquer outra contribuição (confederativa, assistencial, associativa) só poderão ser cobradas das pessoas filiadas aos sindicatos.

O acordo tem bastante relevância pelo número de trabalhadores afetados e pelas discussões atuais em torno do tema decorrentes da reforma trabalhista, de acordo com o MPT. Sem o financiamento de contribuição de natureza tributária, que já não é recebida por sindicatos signatários do acordo, não se pode exigir a representação de toda a categoria em negociações coletivas sem fonte de financiamento adequada, tal como a contribuição negocial. Essa contribuição é admitida pela jurisprudência da Organização Internacional do Trabalho, sem que isso implique violação à liberdade sindical.

O documento também prevê que a contribuição negocial deverá ser aprovada em assembleia no sindicato antes de ser constituída. Para a assembleia, devem ser convocados os filiados e nãofiliados, com ampla publicidade. Nela a os trabalhadores presentes poderão decidir se a entidade irá representar todos os trabalhadores da categoria ou apenas os filiados e nãofiliados que autorizarem os descontos em folha de pagamento.

Caso os sindicatos descumpram as cláusulas do acordo, poderão ser multados em R$ 30 mil para cada item, além de R$ 500 reais por trabalhador que sofrer desconto salarial irregular. Os valores são reversíveis ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). O documento ainda será homologado pela justiça do Trabalho.

Imprimir

  • banner pcdlegal
  • banner abnt
  • banner corrupcao
  • banner mptambiental
  • banner radio
  • banner trabalholegal
  • Portal de Direitos Coletivos