• denuncias
  • peticionamento
  • Mediação
  • administracao publica
  • fraudes trabalhistas
  • liberdade sindical
  • meio ambiente
  • promocao igualdade
  • trabalho escravo
  • trabalho infantil
  • trabalho portuario
  • mov procedimentos
  • autenticidade de documentos
  • Direct Express contrata 148 aprendizes após ação do MPT
  • Sem título-1
  • cartaz 2
  • peticionamento eletronico DTI
  • AVISO TELEFONIA2

Direct Express contrata 148 aprendizes após ação do MPT

Empresa firmou acordo em 2014 e finalizou contratações na semana passada

Barueri, 19 de setembro de 2018 - A Direct Express Logística Integrada LTDA, atual Direct Log, finalizou a contratação de  148 jovens aprendizes na semana passada. As contratações aconteceram após a empresa firmar acordo com o Ministério Público do Trabalho (MPT) em Barueri para encerrar ação civil pública ajuizada pelo órgão em 2014.

Segundo a procuradora do Trabalho Damaris Ferraz Salvioni, que representa o MPT no caso, uma investigação iniciada em 2012 pela Coordinfância (Coordenadoria Nacional de Combate à Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente) do MPT passou a verificar o cumprimento da cota em grandes empresas.

Com faturamento bruto de cerca de R$ 130 milhões em 2012, a Direct Express foi uma das seis maiores que apresentaram problemas. “Na oportunidade, a empresa esclareceu que possuía 1.163 funcionários em sua matriz e 174 em sua filial”, afirma Damaris. “Porém, tinha somente 3 aprendizes quando deveriam ser 67”.

A Lei da Aprendizagem determina que cada empresa deve ter uma porcentagem de 5 a 15% de aprendizes em seu quadro de empregados. Após tentativas de fazer com que a Direct Express se adequasse à legislação, sem sucesso, o MPT acabou entrando com ação civil pública em 2014 para obrigá-la cumprimento da cota. A empresa aceitou firmar um acordo judicial, comprometendo-se a cumprir a lei sob pena de multa de R$ 1 mil para cada vaga da reserva legal que deixasse de preencher.

Naquele mesmo ano, a Direct Log foi comprada pela empresa de comércio eletrônico BW2 por 127 minhões de reais. Em 2017, a companhia  fechou o ano com um lucro de cerca de 400 milhões de reais. Atualmente, tem mais de 8 mil funcionários em todo Brasil. Apesar disso, em 2016 ainda estava aquém da cota e teve de pagar multa, cujo valor de R$ 48 mil foi revertido ao Fundo Estadual dos Direitos da Criança. Hoje, com 2.354 empregados em seu quadro atual (2018), emprega os 148 adolescentes aprendizes em diversas funções.

Lei do Aprendiz

A Lei do Aprendiz foi promulgada em 2000 e é um importante instrumento para a entrada de jovens no mercado de trabalho. Em 2017, foram contratados mais de 200 mil aprendizes em todo o Brasil. O programa oferece ainda cursos de formação e apoio ao jovem.

Além de abrir as portas para uma parcela da população que enfrenta altas taxas de desemprego, a Lei de Aprendizagem cumpre o papel de inibir o trabalho infantil. Um levantamento feito pela Rede Peteca em parceria com o MPT e a Associação Cidade Escola Aprendiz, demonstrou que 2,3 milhões de crianças e adolescentes trabalham de forma ilegal.

Imprimir

  • banner pcdlegal
  • banner abnt
  • banner corrupcao
  • banner mptambiental
  • banner radio
  • banner trabalholegal
  • Portal de Direitos Coletivos